DEATHCLEAN® - Desinfestação e Desinfeção

Frequentemente deparamo-nos na utilização da palavra desinfeção associada ao controlo de pragas (desinfestação), apesar de transmitir a noção de ser algo idêntico, existem muitas diferenças entre ambas, senão vejamos:

Entende-se por desinfestação, eliminar o que infesta (controlo de pragas - pest control), a exterminação ou destruição de insetos, roedores e outros seres. Já a desinfeção, eliminar o que infeta, é o método capaz de destruir todos os microrganismos patogénicos (ex.: vírus, bactérias, fungos), transmissores de inúmeras doenças infeciosas a humanos, muitas delas mortais.

São conceitos e ações bem diferentes e distintas, pois no processo de desinfestação não pode de forma alguma ser comprovado a eliminação de microrganismos patogénicos, sendo para tal necessário recorrer ao uso de um desinfetante certificado para a eliminação do ou dos microrganismos (todos os organismos que não podem ser vistos a olho nu) alvo, algo que o processo de desinfestação não pode garantir nem certificar, não sendo esse o seu verdadeiro objetivo.

A DEATHCLEAN® efetua de uma forma certificada, recorrendo ao uso de produtos biocidas desinfetantes, a correta e comprovada desinfeção dos locais contaminados ou de elevado risco de exposição à contaminação.

Apenas poderemos considerar o serviço de desinfestação quando efetivamente se trata da eliminação de pragas, pois o serviço de desinfeção de locais contaminados (ex.: insalubres, mortes violentas, naturais, acidentais, etc.), carece sim da eliminação de microrganismos transmissores de doenças infecciosas e não de pragas urbanas (ex.: roedores, pulgas, baratas, formigas, mosquitos, etc.).

O nosso serviço de limpeza e desinfeção de locais de crime ou trauma (suicídios, homicídios e decomposições) ou de intervenções de limpeza em outros locais contaminados, não é considerado nem classificado como um serviço de desinfestação, mas sim de desinfeção e descontaminação.